Quais são as injeções de fertilidade?

As injeções de fertilidade são dadas a mulheres que têm dificuldade em conceber. As injeções geralmente contêm hormônios projetados para ajudar uma mulher a ovular e encorajar os folículos do ovo a crescer. Ocasionalmente, as injeções de fertilidade são usadas juntamente com outra opção de tratamento de infertilidade, como fertilização in vitro. Essas injeções também podem ser combinadas com outras injeções para aumentar as chances de uma mulher engravidar.

Geralmente, uma mulher ou seu parceiro administrarão as injeções de fertilidade. Dependendo do tipo de hormônio, as injeções podem ser feitas subcutaneamente, logo abaixo da pele, ou intramuscularmente, entre os músculos. É importante que as injeções ocorram ao mesmo tempo todas as noites, de preferência entre 6 e 10 p.m.

Uma mulher pode escolher receber injeções de fertilidade se tiver dificuldade em ovular. Seu corpo pode não ovular por várias razões. Em alguns casos, a glândula pituitária não funciona de forma adequada e não indica que os ovários comecem a ovular. Um médico pode prescrever injeções de gonadotrofina menopausa humana (hMG) nesse caso. HMG estimula os ovários para produzir ovos.

Outro hormônio injetado, hormônio folículo estimulante (FSH), também estimula os ovários a produzir ovos. FSH e hMG podem ser usados ​​em conjunto ou por conta própria. Essas injeções de fertilidade podem ser seguidas por uma injeção de gonadotropina coriônica humana (HCG), que faz com que o ovo atinja a maturidade e seja liberado pelo ovário. HCG também faz com que o corpo produza progesterona para que o ovo seja capaz de implantar com sucesso no útero.

As injeções de fertilidade são freqüentemente monitoradas por exames de sangue ou ultra-sons para se certificar de que eles estão trabalhando de forma eficaz. Os exames de ultra-som e sangue são usados ​​para determinar se os ovários estão produzindo ovos. Se os testes determinam que os ovários não respondem às injeções, a dose de hormônios pode ser ajustada ou outro tratamento pode ser tentado.

Alguns riscos estão envolvidos na administração de injeções de fertilidade. Os hormônios podem fazer com que os ovários produzam vários ovos, o que significa que uma mulher que recebe tratamento de fertilidade é mais propensa a conceber dois ou mais bebês ao mesmo tempo. Quanto mais fetos são carregados ao mesmo tempo, maior o risco de partos precoce ou problemas de desenvolvimento. Em alguns casos, os médicos podem evitar a administração de uma injeção de HCG para evitar que mais de um ovo seja liberado.

As injeções também podem produzir efeitos colaterais desagradáveis, mas geralmente leves. A dor e hematomas no local da injeção são comuns, assim como dores de cabeça e dor no abdômen. HMG e FSH também podem causar aumento e hiper-estimulação dos ovários.