Quais são os benefícios da biomecânica para o exercício?

O estudo da biomecânica para o exercício é a análise das forças do esforço físico nas estruturas do corpo. Estudar os efeitos dessas forças tem dois principais benefícios. Primeiro, ele permite ao exercitador melhorar a técnica e evitar lesões. Também ajuda a melhorar o desempenho e a obter maiores ganhos de fitness em força, fitness cardiovascular e flexibilidade. A utilização de biomecânica para o exercício permite que um indivíduo engenhe inteligentemente sessões de exercícios para obter ganhos máximos no menor tempo e da maneira mais segura.

Durante o exercício, o corpo sofre o estresse físico, a fim de se fortalecer de alguma forma, construindo tamanho e força muscular ou aumentando a eficácia do sistema cardiovascular. Esse estresse é criado levando pesos pesados ​​ou movendo o corpo de maneiras que aumentam a freqüência cardíaca e as taxas de respiração. Corretamente feito, os movimentos criam força nos ossos e músculos de uma maneira que causa danos microscópicos às fibras musculares e enfatiza osso e tecido. Embora isso pareça indesejável, é necessário tornar os músculos e os tecidos do corpo mais fortes. Uma vez que essas minúsculas feridas cicatrizam ao longo de alguns dias, o corpo é mais forte do que antes de se exercitar.

Estudar biomecânica para o exercício permite que o exercitador compreenda a maneira como o corpo responde a diferentes tipos de intensidades de exercícios, ângulos e posições. Por exemplo, existem muitas maneiras de fortalecer o quadríceps, o músculo principal que corre ao longo da frente da coxa. No entanto, alguns métodos envolvem diferentes músculos circundantes em diferentes graus, enquanto outros métodos ignoram esses músculos auxiliares e isolam o quadríceps. Os exercícios de agachamento envolvem não só o quadríceps, mas também os isquiotibiais, glúteo máximo e dezenas de outros músculos no corpo em graus variados.

Tomando este exemplo ainda mais, o músculo quadríceps também pode ser fortalecido através do uso de uma máquina de extensão de perna, que envolve sentar com uma barra ponderada no tornozelo. Endireitar a perna ao usar esta máquina faz com que o quadríceps trabalhe com muito menos ajuda dos músculos que normalmente podem ajudar durante o movimento. Isso tem vários efeitos.

Primeiro, o músculo quadríceps é trabalhado mais diretamente e pode construir força concentrada. No entanto, este movimento também aumenta as forças sobre o joelho que podem causar danos ao longo do tempo, especialmente em um atleta que sofreu uma lesão no joelho no passado. Estudar biomecânica para o exercício tornará este efeito mais claro para que o exercitador possa escolher exercícios apropriados.

Evitar lesões é outro motivo para estudar biomecânica para o exercício. No exemplo anterior, o exercitador realizou um exercício de agachamento para fortalecer as pernas, especificamente o quadríceps. Realizar o exercício corretamente terá muitos efeitos benéficos na força e no tamanho muscular. Se o exercitador tiver uma fraca forma e técnica, a análise biomecânica pode revelar o fato e ajudar a determinar o tipo de forças que a técnica deficiente exercerá nas articulações e tecidos circundantes.

Através de esportes e exercícios de software biomecânico, os movimentos podem ser analisados ​​e corrigidos para tornar o exercício mais seguro. Se o movimento sentir direito ao exercitador, pode ser difícil entender como corrigi-lo. Através da observação biomecânica e gravação do movimento, o exercitador pode ver seu movimento como se fosse um observador externo e corrigi-lo, evitando lesões.